Dados móveis responderão pela maior fatia do roaming global

Dados móveis responderão pela maior fatia do roaming global

roaming de dados móveis vai gerar cerca de US $ 50 bilhões em receitas em 2019, contribuindo com cerca de 56% para as receitas globais de roaming, de acordo com pesquisa realizada pela empresa de análise Ovum. Mas a consultoria também destaca que a expansão do faturamento com roaming ainda sofre o impacto do custo do serviço e está sujeita a mudanças regulatórias que tornem o serviço mais acessível, principalmente na Europa.

De acordo com a Ovum, a Europa continua sendo a região que mais contribui para as receitas globais de roaming, com 46% do total. A Ásia também está ampliando sua participação e deverá responder por um crescimento anual de 12% por ano até 2019, o maior impulso entre todas as regiões. “O tamanho da região contribui para o aumento, assim como o fato de que os serviços móveis deverão penetrar ainda mais nesses mercados ao longo do período de previsão”, observou Nishi Verma Nangia, analista da Ovum.

Segundo a empresa, a receita de voz começa a estagnar no âmbito global de roaming. Em contrapartida, a crescente penetração de smartphones e tablets habilitados para dados, juntamente com a implementação de redes LTE, está impulsionando o crescimento do uso de dados móveis. Os usuários móveis querem cada vez mais a usar os mesmos serviços em todos os lugares, sejam eles em casa ou quando viajam para o exterior.

“Para atender a essas expectativas, as operadoras estão estendendo o alcance de suas redes LTE por meio de acordos com operadoras de outros mercados. Dessa forma,  estão implantando uma base sólida para que os viajantes possam manter o mesmo acesso de alta velocidade à Internet que possuem em seus mercados domésticos”, ressaltou Nangia.

O crescimento do roaming não é maior em função do custo dos serviços. A Ovum chama a atenção também para as medidas que começam a ser tomadas, principalmente na Europa, para diminuir o preço do roaming. Além disso, também há uma disputa comercial e operadoras de algumas regiões estão oferecendo novas propostas de valores de roaming para estimular a adoção entre seus clientes. “Mas a questão não é unicamente preço. As operadoras precisam mostrar a relevância do roaming para os viajantes”, disse a analista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.