Fujisawa, a cidade inteligente criada pela Panasonic no Japão

Fujisawa, a cidade inteligente criada pela Panasonic no Japão

As casas funcionam a base de energia solar. O uso de carros ou bicicleta elétricos será incentivado. Eles poderão ser compartilhados ou alugados com hora marcada e as reservas podem ser feitas através da televisão, na própria residência do morador. As pessoas têm incentivos para viver de forma mais sustentável e, assim, nasce um novo conceito de cidade inteligente: Fujisawa.  Localizada na região leste do Japão a cerca de 50 km de Tóquio, a nova cidade foi construída em um terreno de 180 mil metros quadrados – quase 25 Maracanãs. Até 2018, três mil pessoas devem habitar Fujisawa, inaugurada nessa semana. A praça é o principal marco da cidade, onde são fornecidos serviços e oficinas interativas aos moradores.

A Panasonic liderou o projeto, cedendo o terreno e arcando com 50% dos investimentos necessários para construção da cidade. Outras sete empresas japonesas e uma norte-americana também participaram da construção de Fujisawa, que tem custo estimado de R$ 1,3 bilhão. Tudo foi pensando para que os moradores tenham um estilo de vida sem desperdício. As novas soluções tecnológicas e a arquitetura sustentável utilizadas na cidade visam cumprir uma meta de redução de 70% na emissão de CO2, um dos gases responsáveis pelo aquecimento global, e de economia de 30% no consumo de água. Fontes renováveis de energia vão ser responsáveis por 30% do abastecimento da nova cidade.

Painéis solares instalados nos telhados das casas garantem a energia necessária para os moradores. As sobras são armazenadas em baterias. Em tempo real, o morador pode acompanhar o que é gerado, consumido e armazenado. É possível saber também quais equipamentos estão consumindo mais energia. Quem consumir menos será recompensado. Isso porque os moradores que pouparem mais energia ou que emitirem menor quantidade de gases poluentes ganharão pontos que poderão ser usados para amortizar o financiamento de suas casas.

A arquitetura das casas e dos prédios comerciais favorece ainda maior utilização da iluminação e ventilação natural. Toda a iluminação das ruas é feita com lâmpadas de baixo consumo, que possuem detecção de presença, ou seja, iluminam mais áreas que estão sendo utilizadas. O design da cidade também foi feito para que o vento circule melhor e as casas recebam mais iluminação natural, uma fileira de casas tem certa distância da outra para proporcionar isso. As ruas possuem distinção. Algumas são exclusivas para carros e bicicletas e outras são apenas para pedestres, ampliando a segurança para que crianças circulem. Há centros de cuidados médicos para idosos, espaço para recreação infantil e para realização de eventos à disposição de todos.

O terreno sob administração no lado oeste, atualmente sem uso e com conclusão prevista para 2018, será utilizado em colaboração com empresas parceiras como um local para se estudar os estilos de vida e negócios da próxima geração. Começando com a instalação do Laboratório de Vida Automotiva a ser inaugurado em dezembro para exibição e test-drives de veículos elétricos, o novo local será usado como um lugar para gerar inovação, validando o uso prático da mobilidade de próxima geração e estudando os estilos de vida da próxima geração com casas de exibição. Ao usar os equipamentos e serviços de ponta que aqui tomam forma para criar futuras cidades, o Conselho Fujisawa SST acelerará o ritmo de seus esforços para concluir o modelo Fujisawa, uma cidade que pode se desenvolver de forma sustentável por 100 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.