Queda na venda de PCs chegou a 25% no terceiro trimestre

Queda na venda de PCs chegou a 25% no terceiro trimestre

Entre julho e setembro deste ano, o Brasil vendeu cerca de 2.6 milhões de PCs, resultado 25% menor se comparado com o mesmo período de 2013. Os dados fazem parte do IDC Brazil PCs Tracker Q3, realizado pela IDC Brasil. Segundo o estudo, 62% das vendas no terceiro trimestre de 2014 foram de notebooks (aproximadamente 1.6 milhão) – queda de 23% na comparação com o terceiro trimestre de 2013, e 38% foram de desktops (cerca de 974 mil) – queda de 28% na comparação com o terceiro trimestre de 2013. Os números estão de acordo com as projeções da IDC e, segundo a consultoria, levaram o Brasil para a 7ª colocação entre os maiores vendedores de PCs no mundo. No segundo trimestre do ano passado, o Brasil já havia passado do 4º para o 5º lugar, e, neste terceiro trimestre foi ultrapassado por Reino Unido e Índia.

“Já esperávamos um terceiro trimestre ‘desafiador’, pois as eleições impactam diretamente o mercado de PCs, não só pelas compras do setor público mas também nos investimentos das empresas de uma forma geral”, comentou Pedro Hagge, analista de pesquisa da IDC Brasil. Outra questão que puxou as vendas para baixo, segundo o executivo, foi a concorrência com outros produtos. “Antigamente, o PC era o único dispositivo que permitia o acesso à internet. Atualmente, o acesso está disponível em tablets e smartphones, que são produtos mais baratos”. Além disso, segundo Hagge, “os notebooks e desktops têm uma vida útil maior do que a de outros dispositivos, o que retarda o processo de troca”.

Para o 4º trimestre de 2014 a expectativa é que o volume de vendas cresça na comparação com o 3º trimestre, porém, ainda longe de ser um desempenho como o registrado em anos anteriores. “Neste período de Black Friday e Natal, vemos um movimento de fabricantes e varejistas focando em outros produtos, como tablets e smartphones”, observou o analista da IDC Brasil. Para 2015, a consultoria estima que o mercado apresente uma leve recuperação e cresça 1%. “2014 representa um divisor de águas para os PCs. O aumento é pequeno, mas sair desse cenário de queda já é algo importante, pois estamos com o mercado em declínio há três anos seguidos”.

Na avaliação de Hagge, uma tendência para os próximos anos que merece ser destacada é a de notebooks conversíveis. Apesar de poucas unidades vendidas neste 3º trimestre, a IDC Brasil acredita que até 2018 essa categoria representará 8% das vendas de notebooks.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.