Ford Smart Mobility terá 25 projetos pilotos este ano

A Ford apresentou hoje na CES (Consumer Electronics Show), em Las Vegas, EUA, suas inovações e pesquisas mais recentes em mobilidade. Mark Fields, presidente mundial da montadora, anunciou o lançamento de um novo plano da marca, o Ford Smart Mobility, para avançar na conectividade, mobilidade, veículos autônomos, experiência do cliente e “big data” (gerenciamento de grande volume de dados) por meio da inovação. O executivo afirmou que a Ford vai realizar este ano 25 experimentos de mobilidade ao redor do mundo para testar ideias inovadoras de transporte e criar experiências melhores para o consumidor.

Dos 25 pilotos do Ford Smart Mobility oito serão na América do Norte, nove na Europa e na África, sete na Ásia e uma na América do Sul. Eles têm como foco quatro megatendências globais – o crescimento explosivo da população, uma classe média em expansão, preocupações com a qualidade do ar e a saúde pública e mudanças nas atitudes e prioridades dos consumidores – desafiando o modelo de transporte atual e limitando a mobilidade pessoal, especialmente em áreas urbanas.

Catorze dos 25 experimentos são projetos de pesquisa liderados pela Ford, e 11 fazem parte do programa Innovative Mobility Challenge Series, em que a empresa convidou inovadores e desenvolvedores de todo o mundo a criar soluções para desafios específicos de mobilidade na América do Norte, América do Sul, Portugal, África, Índia, China, Inglaterra e Austrália. Os desafios incluíram encontrar soluções tecnológicas para encontrar vagas de estacionamento em áreas urbanas, melhores formas de se deslocar em cidades populosas e o uso da navegação e outras ferramentas para ajudar as pessoas a ter acesso a atendimento médico em áreas remotas.

A Ford também apresentou na CES seu novo sistema de comunicação e entretenimento SYNC 3 que será lançado no mercado este ano. Ele traz uma nova tecnologia de reconhecimento de voz, uma tela sensível ao toque mais parecida com a dos smartphones e gráficos fáceis de ler que vão ajudar os motoristas a se manter conectados. Ele tem como base a tecnologia SYNC, que já está presente em mais de 10 milhões de veículos em todo o mundo, segundo a companhia.

“Já estamos produzindo e vendendo veículos semiautônomos que usam programas e sensores para estacionar em vagas paralelas e perpendiculares, para ajustar a velocidade ao fluxo do trânsito e acionar os freios em caso de emergência”, disse Raj Nair, diretor técnico e vice-presidente de Desenvolvimento de Produto Global da Ford. “Haverá um veículo autônomo Ford no futuro e estamos seriamente empenhados nesse projeto.”

Os recursos disponíveis hoje nos veículos semiautônomos da Ford incluem assistência de manutenção na faixa, piloto automático adaptativo, assistência de pré-colisão com detecção de pedestres e estacionamento automático. A Ford mantém atualmente um Fusion Hybrid totalmente autônomo em testes de rodagem, que usa essas mesmas tecnologias semiautônomas, além de quatro sensores LiDAR para gerar um mapa 3D do ambiente ao redor em tempo real. Com esses sensores, o veículo pode detectar objetos ao redor e usa algoritmos avançados para aprender a prever para onde outros veículos e pedestres vão se mover.

“Nossa prioridade não é criar fatos de marketing ou entrar em uma corrida para colocar o primeiro carro autônomo nas ruas”, disse Mark Fields. “Nossa prioridade é tornar o primeiro veículo autônomo Ford acessível às massas e verdadeiramente melhorar a vida dos clientes. Henry Ford nos ensinou há muito tempo que um bom negócio gera excelentes produtos e um retorno saudável. Já um grande negócio faz tudo isso e cria um mundo melhor. Isso é o que continua a nos guiar a cada dia”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.