Minicom vai repassar R$ 7 milhões para laboratório de inovação em São Paulo

Minicom vai repassar R$ 7 milhões para laboratório de inovação em São Paulo

Um novo convênio do programa APL Conteúdos vai apoiar a produção de conteúdos digitais criativos em São Paulo. O acordo firmado entre o Ministério das Comunicações e a Secretaria Municipal de Cultura prevê o repasse de R$ 7 milhões para a estruturação, gestão e sustentabilidade de um centro com oficinas, estúdios e laboratórios para criação desses produtos em uso compartilhado por pequenas e médias empresas.

Os conteúdos digitais criativos podem ser filmes, vídeos, curtas, aplicativos, músicas ou games, por exemplo. O direcionamento da produção fica a cargo da gestão pela prefeitura, que vai planejar a sustentação e o incentivo ao setor de conteúdos digitais. “Isso faz parte do plano de gestão do centro, que diz quais vão ser os procedimentos de uso de cada um dos laboratórios depois da inauguração. Existe uma liberdade para a Secretaria de Cultura escolher o uso”, afirmou Wanessa Oliveira, coordenadora de Projetos Especiais da Secretaria-Executiva do MiniCom.

O extrato de contrato foi publicado no Diário Oficial da União nesta sexta-feira (16) e tem duração de três anos. O centro de produção será chamado Leia – Laboratório de Experimentação e Inovação. A prefeitura tem como contrapartida o valor de R$ 876 mil, além da elaboração do plano de gestão do espaço.

O Laboratório fruto do convênio será implementado no Tendal da Lapa, dividindo espaço com a Casa de Cultura, que continuará funcionando no local. Todo o complexo será gerido pela SPCine – Empresa de Cinema e Audiovisual de São Paulo. O local foi escolhido em razão desta região da cidade concentrar outras iniciativas no setor de audiovisual e produção de conteúdo.

“O programa APL Conteúdos tem o objetivo de criar arranjos produtivos locais (APLs) direcionados à produção de conteúdos criativos para fomentar esse mercado no Brasil – onde há uma produção pequena – e aproveitar centros onde já exista mercado para isso”, observou James Görgen, secretário-executivo substituto do Minicom.

Outros convênios já foram feitos em Pernambuco com a Porto Digital, no Rio Grande do Sul com a Fapergs e no Rio de Janeiro com o Lab Rio Criativo. No total, o MiniCom já investiu no programa R$ 28 milhões que, somados às contrapartidas dos governos locais, representam um investimento superior a R$ 30 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.