Receita de e-commerce em 2014 foi R$ 39,5 bi e deve crescer 26% este ano

O e-commerce nacional fechou 2014 com faturamento de R$ 39,5 bilhões, aponta a previsão da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). O resultado representa um crescimento de 27%, em relação a 2013. A estimativa da entidade é de que haja uma expansão de 26% este ano, impulsionado também pelo mobile commerce.

O ano fechou com 57 milhões de e-consumidores. As categorias moda e acessórios, eletrodomésticos, saúde e beleza, eletrônicos e informática, foram as de maior destaque no período.

“Apesar da desaceleração da economia, o e-commerce se manteve em alta, e uma das razões é a oferta de preços mais baixos praticados em relação ao varejo físico”, comentou Mauricio Salvador, presidente da ABComm.

A previsão para 2015 é de que o setor movimente R$ 49,8 bilhões. “A maior utilização do celular – o chamado mobile commerce – deve incentivar a categoria de serviços online, como viagens, alimentos e ingressos, e assim impulsionar o comércio eletrônico nacional”, disse Salvador. Sua expectatia é de o país registrar cerca de 62 milhões de compradores até final do próximo ano.

Segundo estudo realizado pela entidade, um quarto dos empreendedores virtuais está insatisfeito com sua plataforma de e-commerce. A “Pesquisa Plataformas de E-Commerce 2014” foi realizada com mais de 1000 e-commerces no país.

“Identificamos que há um gap entre as funcionalidades oferecidas pelas soluções e o que as lojas virtuais de fato precisam. Assim, 25% estão infelizes com a tecnologia utilizada e 10% se sentem indiferentes quanto aos benefícios”, comentou Salvador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.