T-Systems tem cinco pilotos para gestão de dados de veículos conectados

A T-Systems está realizando cinco provas de conceito no Brasil para a oferta de sistemas de captura e gestão de informações de carros conectados, como dispositivo de diagnóstico a bordo do veículo e conexão dos dados extraídos e depositados em nuvem com a base dos clientes. De posse dessas informações, os prestadores de serviços e empresas poderão ampliar a oferta de serviços para os motoristas.Três desses pilotos estão sendo feito com montadoras, um com uma seguradora e outro com locadora de veículos. Além disso, há negociações mais adiantadas com a Renault.

Na Europa, a empresa tem contratos importantes nessa área, como os acordos fechados com a Volks, BMW e Mercedez. “Os carros já saem de fábrica com o disposito embarcado que vai gerar uma série de informações do veículo, da localização, e outros dados importantes que favorecem o desenvolvimento de novos serviços”, comentou Ideval Munhoz, presidente da T-Systems Brasil.

Por ter um sistema que abrange a gestão de todo o processo e coloca os dados em nuvem, os prestadores de serviços e empresas automobilísticas terão em mãos informações que serão tratadas para atender a demandas específicas. No caso de uma seguradora, por exemplo, o sistema pode avisar se o veículo está se aproximando de uma área que pode colocar em risco a segurança do automóvel. Para as montadoras, o diagnóstico a bordo pode permitir o envio de alertas para o cliente sobre manutenção preventiva. As locadoras, por sua vez, terão um leque de informações, desde trajetos e mapas, para oferecer a seu cliente.

Munhoz afirmou que a subsidiária brasileira deverá acompanhar outras etapas que estão sendo desenvolvidas pela matriz alemã, como soluções que abordam a comunicação entre veículos (V2V) e alguns ensaios sobre veículos autônomos. As ferramentas de análise da plataforma oferecida pela T-Systems rodam na plataforma SAP Hana. A empresa demonstrou o sistema durante o SAP Forum, realizado esta semana em São Paulo.

Para o presidente da companhia, o casamento de Big Data, M2M e Internet das Coisas (IoT), como o que está sendo oferecido para a área automotiva, também é replicado para outros setores, como varejo, saúde, utilities, logística e manufatura. “Queremos mostrar às empresas como extrair valor de dados que podem ser transformados em inteligência e influenciarem novas abordagens de negócios”, ressaltou.

De acordo com Munhoz, 2014 foi o melhor ano para a companhia no Brasil, expandindo a receita em quase 100%. A subsidiária brasileira se tornou a maior das Américas, respondendo por 60% do desempenho. Isso lhe deu uma posição de destaque entre as 23 operações mundiais e permitiu investimentos de R$ 30 milhões no parque computacional. A empresa conta com quatro data centers, sendo um em Barueri, Santo Amaro e dois em São Bernardo do Campo.

Este ano, os investimentos deverão se direcionar para tecnologias SAP como HANA, Business Intelligence (BI), Customer Relationship Mamagement (CRM), Business Operations (BO), Business Planning & Consolidation (BPC) e outros aplicativos analíticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.