Redes SON podem diminuir 10% os custos operacionais, apostam operadoras

Redes SON podem diminuir 10% os custos operacionais, apostam operadoras

Uma pesquisa realizada pela Infonetics Research Paper a pedido da Amdocs mostrou que a maioria das operadoras globais espera obter economias substanciais nos custos operacionais através de redes SON (Self Organizing Networks). Esse impacto, avaliam, será de no mínimo 10% além de reduzirem a complexidade das redes legadas de vários fornecedores para 2G, 3G e LTE.Segundo a fornecedora, um caso de sucesso que ilustra a chegada dessa tecnologia é o da Vodafone Hutchison Australia, que implantou a C-SON (SON centralizada) no ano passado para ajudar no programa de melhoria da sua cobertura e experiência do cliente 4G. A operadora conseguiu liberar o espectro de 850 MHz para LTE que anteriormente era utilizado para 3G. Trata-se do espectro de banda baixa mais amplamente suportado para smartphones e tablets 4G, com menos quedas de sessões de dados.

Na avaliação de 85% dos que participaram do levantamento, o maior estímulo para a adoção dessa nova plataforma é a otimização do desempenho da rede. Para 80%, maior qualidade na experiência do consumidor também é um fator que prevalece para a adoção da tecnologia. Além disso, também pesa para 75% a economia de custos obtidas por meio da automação da rede. A pesquisa ouviu 20 operadoras móveis.

O relatório descreve a importância de uma abordagem independente de fornecedores para C-SON: o papel fundamental de uma C-SON independente de fornecedores é o de abordar a crescente complexidade das redes 2G, 3G e/ou LTE, que muitas vezes resulta de ambientes SON distribuídos (D-SON) de múltiplos fornecedores. A C-SON assume o papel [da intervenção humana] de coletar, analisar e processar os dados de desempenho e ajustar automaticamente os parâmetros de configuração da rede. A C-SON chega em um momento em que existe um número crescente de redes díspares sendo geradas em todo o planeta pelas novas tecnologias, consolidação e fusões e aquisições. Passar para redes SON ​​diminui significativamente os custos operacionais, permitindo que as operadoras otimizem a capacidade da rede, aumentem a cobertura e melhorem significativamente a experiência do cliente para reduzir a rotatividade – que são os principais desafios do mercado”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.