IBM amplia programa de computação em nuvem para startups

IBM amplia programa de computação em nuvem para startups

A IBM acaba de expandir sua iniciativa de computação em nuvem para startups de todo o país. Trata-se do “IBM Global Entrepreneur Program for Cloud Startups” que faz parte do Programa Global de Empreendedorismo da companhia, que tem o objetivo de engajar a próxima geração de empreendedores do mercado brasileiro, apoiando-os na fase inicial da empresa com infraestrutura em nuvem e soluções tecnológicas.

Agora, o programa de cloud possibilita também que startups recebam US$ 1 mil ou US$ 10 mil dólares por mês, durante um ano, e escolham entre créditos para uso na nuvem IBM SoftLayer e/ou IBM Bluemix, plataforma como serviço que pode ser usada para criar, gerenciar e desenvolver aplicações na nuvem, seja web ou móvel, em qualquer linguagem de programação. Além disso, entre outras ofertas do IBM Global Entrepreneur Program (GEP) estão:acesso aos softwares IBM, sem encargos, por três anos, para desenvolvimento e testes de soluções; e possibilidade de participar do IBM SmartCamp, maior evento da companhia para startups que promove mentorias, exposição para parceiros de negócios e investidores.

O projeto está em funcionamento em todo o mundo desde o início deste ano e já possui, aproximadamente, mais de 2 mil empresas participantes. No Brasil, um dos casos é a startup “Rank My App”, empresa que possibilita que os aplicativos ganhem destaque nas lojas de apps Google Play e Apple Store, visando o aumento de downloads orgânicos das aplicações e análise da concorrência.

A “Rank My App” está no mercado há três meses e já possui 12 clientes. Para a startup, o programa da IBM foi um diferencial para disponibilizar a ferramenta da empresa na nuvem e oferecer escabalidade à aplicação.

“A IBM acredita que estas novas empresas estão criando soluções que podem mudar e facilitar o dia a dia das pessoas e a forma de atuação das empresas. Por isso, queremos estar próximos destas startups e oferecer a tecnologia necessária para que estes empreendedores cresçam no mercado, obtenham sucesso e tenham a IBM como parceira nessa importante fase de seus negócios”, reforça Marcela Vairo, executiva de Desenvolvimento de Ecossistema da IBM Brasil.

Para solicitar a participação nos programas, a startup precisa ter menos de 5 anos no mercado; apresentar receita anual menor que US$ 1 milhão; não ter participado do programa anteriormente; não ser um cliente IBM; e ser afiliada a uma comunidade pré-selecionada pela IBM, esse último válido para quem se candidata a receber US$ 10 mil dólares ao mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.