CPFL desenvolve simulador de realidade virtual para treinamento em subestações

CPFL desenvolve simulador de realidade virtual para treinamento em subestações

Uma tecnologia em fase final de desenvolvimento pela CPFL Energia, grupo privado do setor elétrico brasileiro, e o Instituto Eldorado na área de Treinamento & Desenvolvimento promete mudar a forma como se aplicam capacitação em subestações de energia elétrica. As empresas desenvolveram um simulador virtual para reciclagem de eletricistas do grupo. A intenção do novo treinamento é aumentar tanto a segurança quanto a sua efetividade.

A metodologia do treinamento utiliza óculos de realidade virtual que coloca o profissional dentro de um modelo real de subestação das distribuidoras da CPFL Energia. O eletricista realizará tarefas de operação e manutenção em um ambiente 3D fiel ao ambiente real que ele encontrará em seu trabalho.

“Uma subestação de energia é uma parte extremamente complexa do conjunto elétrico de distribuição de energia. É muito difícil fazer simulações reais sem colocar em risco a segurança do colaborador ou o fornecimento de energia. Por isso, essa tecnologia será muito importante para nossos eletricistas. Ela nos ajudará a manter a vocação da CPFL Energia em desenvolver profissionais capacitados para o setor elétrico”, afirmou o diretor de Gestão de Pessoas e Performance da CPFL Energia, Luiz Thomé.

As oito distribuidoras da CPFL Energia dispõem atualmente de 496 subestações nos Estados de São Paulo e no Rio Grande do Sul. Sem elas, a distribuição da energia gerada nas usinas para as residências, indústrias de comércio não seria possível. Quando gerada, a energia carrega uma tensão muito maior do que capacidade das redes elétricas dos consumidores. A subestação é a estrutura que rebaixa a tensão da energia para que ela possa ser distribuída com segurança nas cidades, abastecendo milhares de consumidores.

Uma das grandes inovações deste projeto de Pesquisa e Desenvolvimento é a utilização de sensores biométricos para medir as reações biológicas e o nível de estresse do colaborador em situações de risco. A coleta dessas informações torna mais visível às necessidades individuais de aperfeiçoamento para a execução de tarefas mais complexas.

Dois anos de estudos e adaptações foram utilizados para elaborar a nova metodologia de treinamento. O equipamento modelo foi testado por alguns eletricistas da distribuidora CPFL Paulista, em Campinas, ajudando a melhorar o projeto em sua fase final.

Assim que a pesquisa for concluída, o novo treinamento será apresentado à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e irá compor o portfólio da Universidade Corporativa da CPFL Energia, que, com sete anos de atuação no grupo, ofereceu treinamento para aproximadamente 80 mil pessoas. O projeto é financiado com os recursos do Programa de P&D da Aneel. O simulador estará disponível para as oito distribuidoras do Grupo, dentre elas a CPFL Paulista, CPFL Piratininga, CPFL Santa Cruz, CPFL Sul Paulista, CPFL Mococa, CPFL Jaguari, CPFL Leste Paulista e RGE, e será instalado nas cidades de Campinas, Ribeirão Preto e Bauru.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.