Projeto de smart grid da Eletrobras cobrirá seis estados

Projeto de smart grid da Eletrobras cobrirá seis estados

O programa Energia+ da Eletrobras vai cobrir os estados do Amazonas, Alagoas, Acre, Piauí, Rondônia e Roraima com sistemas de medição inteligente. Com financiamento do Banco Mundial no valor de R$ 1,2 bilhão, o projeto Energia + possibilitará a eficiência operacional destas empresas através da melhoria da qualidade dos serviços e do controle de perdas não técnicas, que segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), chegam em média a  22% na região Norte e 10% no Nordeste em relação a energia requerida. A fornecedora escolhida para esse programa foi a Cisco.

Os medidores utilizam a arquitetura Cisco FAN (Field Area Network) que funciona com uma Infraestrutura de Medição Avançada (AMI, do inglês:  Advanced Meter Infrastructure) que atenderá a 80 mil medidores na primeira fase do projeto. Trata-se de uma solução flexível,  resiliente, baseada no padrão IPv6, e que permite a implantação de diversas outras soluções, como automação  da distribuição de energia, gerência das equipes de campo e integração com sistemas legados.

Com o AMI os dados serão transmitidos em tempo real utilizando a rede sem fio para a Central de Inteligência da Medição que será localizado em Brasília. Com isso, é possível monitorar e controlar aos medidores de energia e no futuro a rede elétrica, permitindo identificar  e corrigir falhas na distribuição com mais agilidade.

Além disso, a solução representa também redução de custos operacionais, uma vez que vai diminuir os deslocamentos de equipes técnicas aos locais mais remotos e de difícil acesso. O consumidor, por sua vez, terá condições de acompanhar e controlar o seu consumo.

A implantação do projeto AMI, no contexto do Programa Energia+ será realizada pelo consórcio formado pela Siemens, Itron, Telefônica e Telemont, parceira da Cisco, para fornecer Smart Grid nas cidades atendidas pelas Empresas de Distribuição da Eletrobrás. Atualmente o projeto está em fase de mobilização. A implementação total está prevista para ser finalizada em 2017.

Em uma fase posterior, o Smart Grid permitirá que empresas possam vender sua cota de energia excedente, além de possibilitar ofertas pré-pagas e tarifação dinâmica.  A arquitetura FAN da Cisco é baseada em uma plataforma tecnológica aberta que utiliza padrões de mercado.

“Esse é um projeto inovador que vai nos ajudar a otimizar nosso atendimento e a forma como trabalhamos. Com os medidores inteligentes, as informações sobre o consumo serão transmitidas diretamente para o Centro de Inteligência da Medição, diminuindo deslocamentos de equipes técnicas e aumentando a precisão das medições”, afirmou Paulo Lucena, da Eletrobrás.

“O grande benefício desse projeto é ter mais visibilidade e maior controle sobre a rede”, comentou Marcus Luz, diretor de operações do segmento de grandes empresas da Cisco do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.