DataLab Serasa Experian investe em inteligência artificial

DataLab Serasa Experian investe em inteligência artificial

Computer Science Abstract Background TextureCriado para ajudar clientes a resolver problemas por meio de análise avançada de dados, pesquisa e desenvolvimento, o laboratório de inovação da Serasa Experian, localizado em São Paulo, já trabalha em seus primeiros projetos voltados para três empresas brasileiras parceiras. Um deles, chamado Pólis, analisa a dinâmica das cidades e irá ajudar, por exemplo, empresários a abrir pontos de vendas com base em seu público-alvo, atraindo mais consumidores para o seu negócio. A solução também é capaz de prever enchentes e outros fenômenos naturais e avisar as pessoas próximas das áreas com antecedência pelo celular. As mesmas informações podem ser utilizadas também para cálculo de risco na concessão de seguros.

No total, em cinco anos serão investidos R$ 25 milhões no DataLab brasileiro para mapear tendências e desenvolver novos produtos e serviços. A cultura de inovação da Serasa Experian está focada no desenvolvimento de soluções que aproveitem o poder dos dados, das tecnologias de big data e da inteligência artificial para transformar ideias em ações. Esse é o terceiro centro de inovação da Experian no mundo, junto com Londres (Reino Unido) e San Diego (Estados Unidos). A unidade de São Paulo tem ênfase nos segmentos de serviços financeiros, seguros, telecomunicações, saúde e varejo e é comandado por Marcelo Pimenta, executivo que chegou à Serasa Experian em maio de 2015.

A inteligência artificial é uma ciência da computação que desenvolve máquinas que pensam como os seres humanos, reproduzindo a rede neural. Três dos profissionais do laboratório são doutores especializados nessa área. As tecnologias de big data, por sua vez, são capazes de armazenar e analisar profundamente um grande volume de dados e extrair insights para a tomada de decisões. Melhores decisões podem significar mais eficiência operacional, redução de risco e de custos para as empresas, além de benefícios para a população.

O projeto Pólis é uma plataforma que irá tornar as cidades mais inteligentes e pode atender tanto órgãos governamentais quanto empresas privadas. A tecnologia permite o monitoramento diário de informações como fluxo de pessoas em eventos e probabilidade de ocorrência de desastres naturais. Com o Pólis é possível, por exemplo, identificar a aglomeração de pessoas em determinado local para uma manifestação não programada e emitir alertas para os cidadãos que estão se aproximando do local para que evitem a região.

As mesmas informações podem ser utilizadas, por exemplo, para cálculo de risco na concessão de seguros. As tecnologias avançadas de análise de dados e big data permitem combinar diversas fontes e cruzar informações da própria Serasa com dados públicos da web, mídia (notícias veiculadas), bancos de parceiros, entre outros, para construir uma plataforma de baixo custo de serviços de utilidade pública que beneficiam empresas de diversos setores e órgãos de governo. Ao alertar um cliente de uma seguradora sobre uma possível enchente, por exemplo, todos saem ganhando.

Outros projetos desenvolvidos pelo Datalab envolvem a prevenção a fraudes e social media. No primeiro caso, com base no históricos de gastos de consumidores e pequenas empresas, são criadas probabilidades de consumo. Os perfis individuais de consumidores e pequenas empresas são atualizados diariamente com novas transações para que, ao identificar uma compra fora do perfil, seja imediatamente emitido um alerta de possível fraude.

Já em mídia sociais, o laboratório trabalhar a partir da análise de inúmeras informações estruturadas (textos) e não estruturadas (fotos, por exemplo) postadas nas redes sociais e a partir daí consegue analisar como uma determinada empresa está posicionada em termos de reputação diante dos concorrentes, por exemplo.

Mundialmente, os laboratórios de inovação da Experian são comandados por Eric Haller, vice-presidente dos DataLabs. Aproximadamente um petabyte de dados armazenados é provisionado pela Experian nos Estados Unidos para suportar atividades de pesquisa e desenvolvimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.