CPqD terá espaço para startups desenvolverem soluções de cidades inteligentes e IoT

CPqD terá espaço para startups desenvolverem soluções de cidades inteligentes e IoT

Promover a inovação aberta, estimulando o desenvolvimento de soluções para cidades inteligentes baseadas no conceito de Internet das Coisas (IoT). Com esse foco, o CPqD inaugurou as instalações do Hiperespaço, iniciativa voltada à comunidade empreendedora – startups e empresas criativas – que agora passa a dispor de um espaço apropriado ao trabalho colaborativo e ao desenvolvimento de ideias inovadoras.

Instalado no Pólis de Tecnologia, em Campinas, o novo espaço ocupa uma área de 80 metros quadrados e poderá ser compartilhado por empreendedores e por colaboradores do próprio CPqD, de outras empresas instaladas em seu Parque Tecnológico e na região. “É um ambiente descontraído que funcionará integrado ao ecossistema de inovação de Campinas, formado por renomadas universidades e instituições de ciência e tecnologia, além de empresas, aceleradoras, incubadoras, etc.”, explica Flávio de Andrade Silva, coordenador das ações em IoT do CPqD e responsável pela implantação do Hiperespaço.

A base dessa iniciativa é o Makerspace, destinado à validação e concretização de ideias criativas, a partir da realização de provas de conceito que facilitam – e agilizam – sua transformação em produtos de escala, prontos para o mercado. Para isso, além de oferecer o espaço que está sendo inaugurado, o CPqD coloca à disposição dos empreendedores seu amplo leque de competências, atualmente reunidas em nove plataformas tecnológicas – Computação cognitiva, Computação avançada, Comunicações ópticas, Comunicações sem fio, Redes de dados, Sensoriamento, Segurança da informação e comunicação, Sistemas de energia e Sistemas eletrônicos embarcados -, bem como recursos de sua infraestrutura de laboratórios, mentoria tecnológica, rede de parcerias e sua experiência e capacidade em desenvolver projetos com financiamento de diferentes fundos de fomento disponíveis no país.

O Hiperespaço conta com a adesão de parceiros apoiadores, que podem ampliar o leque de ferramentas disponíveis para os empreendedores. “No caso de aplicações para cidades inteligentes, o próprio Pólis de Tecnologia poderá funcionar como laboratório vivo desse conceito”, acrescenta Silva.

Os interessados em participar do Hiperespaço devem encaminhar suas ideias por intermédio do site da iniciativa – endereço hiperespaco.network -, explicando os desafios para tirá-las do papel, ou evoluir um protótipo de produto já existente. Após a análise da proposta, o empreendedor será convidado a visitar o novo espaço e a participar de uma reunião na qual poderá detalhar sua ideia, dificuldades e os recursos necessários para transformá-la em realidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.