TI dribla a crise e retoma sua trajetória de crescimento em 2017

TI dribla a crise e retoma sua trajetória de crescimento em 2017

Por Marco Santos, managing director Latam da GFT

Na contramão da recessão econômica e da instabilidade política, o setor de Tecnologia da Informação (TI) deve fechar o ano com um crescimento estimado em 3%, segundo dados de um estudo produzido pela Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes) em parceria com o IDC. Nem mesmo a redução das equipes nas organizações freou o mercado.

Este cenário nada mais é do que reflexo de como se movimenta o setor de TI, inclusive dentro do setor financeiro. Em tempos de crise, os projetos voltam-se à redução de custos. Quando a economia volta a emergir, somam-se os projetos de inovação na lista de prioridades do CIO. Ou seja, a TI está para otimizar os processos e, consequentemente, alavancar os negócios, suportando as atividades de forma competitiva e eficaz, ao mesmo tempo para promover a evolução das organizações no atendimento de clientes e consumidores.

Para 2017, a expectativa é que nem só de redução de custos e otimização de serviços viverão as corporações e instituições financeiras. Somados a estes serviços tão requisitados, virão tecnologias emergentes, foco na experiência do cliente e que vão digitalizar e integrar processos e pessoas por meio da Transformação Digital. Lembrando que tornar um processo digital não significa digitalizá-lo apenas, dando sequência a fluxos de trabalho existentes, mas sim de reinventá-lo por completo.

Além disso, veremos o retorno dos investimentos que ficaram espalhados pela América Latina no período crítico da recessão brasileira. É hora do nosso País retomar o crescimento a partir da injeção dada pelos investidores estrangeiros. E as medidas que estão sendo aplicadas pelo governo, somado aos movimentos contra a corrupção encabeçadas pelo ministério público, trazem de volta a confiança de que o Brasil é um país promissor.

O setor de TI deve continuar despontando em 2017. Já adianta o Gartner que os gastos globais com TI devem crescer 2,9% em 2017 em relação a 2016. O Brasil, segundo o instituto de pesquisa, seguirá a tendência global no próximo ano e promete atingir o mesmo índice do resto, do mundo, alcançando a média de R$ 236, 1 bilhões.

É hora de arregaçar as mangas e alavancar a TI no processo de Transformação Digital das empresas, assumindo, definitivamente, um papel fundamental na sociedade digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.