A IA é o novo IU. Ou como a interface com usuário se tornou mais inteligente.

A IA é o novo IU. Ou como a interface com usuário se tornou mais inteligente.

As pessoas têm o poder de moldar e aplicar a tecnologia para criar uma mudança positiva, melhorar vidas e transformar negócios e a sociedade. É o que diz o Accenture Technology Vision 2017, o relatório anual da Accenture (NYSE: ACN) que prevê as tendências tecnológicas mais significativas que serão aplicadas para revolucionar negócios nos próximos três anos. O tema do relatório deste ano, “Tecnologia para as Pessoas – A Era da Empresa Inteligente” que a empresa considera uma chamada para líderes ativamente projetarem e direcionarem esta ferramenta de forma a aumentar e amplificar as capacidades humanas. O relatório afirma que estamos começando a ver o surgimento da tecnologia para as pessoas, pelas pessoas — o que antecipa as nossas necessidades e oferece experiências hiper-personalizadas.

“O ritmo de mudança da tecnologia é impressionante, resultando nos maiores avanços desde o início da Era da Informação,” diz Paul Daugherty, Chief Technology & Innovation Officer da Accenture. “Da mesma forma que ela transforma a maneira como trabalhamos e vivemos, levanta importantes desafios sociais e cria novas oportunidades. Em última análise, as pessoas estão no controle de criar as mudanças que afetarão nossas vidas, e estamos otimistas que líderes responsáveis e responsivos garantam o impacto positivo das novas tecnologias.”

 

O Technology Vision identifica cinco tendências emergentes de tecnologia que são essenciais ao sucesso do negócio empresarial na economia digital de hoje:

· IA é o novo IU – A Inteligência artificial (AI) está ganhando maturidade, resolvendo problemas grandes e pequenos com a realização de interações simples e inteligentes. A IA está se tornando a nova interface de usuário (IU), sustentando a forma como transacionamos e interagimos com os sistemas. Setenta e nove por centro dos entrevistados concordam que a IA revolucionará a forma como obtemos informações dos clientes e interagimos com eles.
· Projeto para os Seres Humanos – As decisões quanto ao projeto da tecnologia estão sendo feitas pelos seres humanos, para os seres humanos. A tecnologia adapta-se à forma como nos comportamos e aprende a partir de nós para melhorar nossas vidas, tornando-as mais ricas e gratificantes. Oitenta por centro dos executivos entrevistados concordam que as organizações precisam entender não somente onde as pessoas se encontram hoje, mas também onde desejam estar — e moldar a tecnologia para atuar como seu guia à realização dos resultados desejados.
· Ecossistemas como Macrocosmos – Empresas de plataforma que fornecem um ponto único de acesso a vários serviços têm quebrado completamente as regras de como as empresas operam e competem. As companhias não só precisam de uma estratégia de plataforma, mas de uma abordagem de ecossistema rica e robusta para liderar nesta nova era de inteligência. Já mais de um quarto (27%) dos executivos pesquisados relatou que os ecossistemas digitais estão transformando a maneira como suas organizações entregam valor.
· Mercado de Trabalho – O número de plataformas de trabalho sob demanda e soluções de gerenciamento de trabalho on-line está aumentando. Como resultado, empresas líderes estão dissolvendo hierarquias tradicionais e substituindo-as com mercados de talentos que, por sua vez, estão conduzindo a mais profunda transformação econômica desde a Revolução Industrial. Caso em questão: 85% dos executivos entrevistados disseram que pretendem aumentar em sua organização a utilização de trabalhadores freelance independentes durante o próximo ano.
· O Desconhecido – Para ter sucesso na economia digital orientada ao ecossistema de hoje, as empresas devem aprofundar-se em um território desconhecido. Em vez de se concentrar unicamente na introdução de novos produtos e serviços, devem pensar de forma muito maior — aproveitando oportunidades para estabelecer regras e normas para indústrias inteiramente novas. Na verdade, 74% dos executivos entrevistados disseram que sua organização já está entrando em novos segmentos inteiramente digitais que ainda precisam ser definidos.

Por quase 17 anos, a Accenture tem tido um olhar sistemático em relação ao panorama das empresas de modo a identificar tendências emergentes de tecnologias que detêm o maior potencial para revolucionar negócios e indústrias. Para obter mais informações sobre o relatório deste ano, visite https://www.accenture.com/br-pt/insight-disruptive-technology-trends-2017.aspx ou siga a conversa no Twitter com #TechVision2017

Sobre a Metodologia
O Technology Vision da Accenture é desenvolvido anualmente pelo Accenture Labs. Para o relatório de 2017, o processo de pesquisa incluiu a coleta de inputs do Conselho Consultivo Externo do Technology Vision, um grupo composto por mais de 25 indivíduos experientes dos setores público e privado, universidades, empresas de capital de risco e organizações empreendedoras. Além disso, a equipe responsável pelo Tech Vision realizou entrevistas com estrelas da tecnologia e especialistas do setor, bem como com cerca de 100 líderes de negócios da Accenture.

Em paralelo, a Accenture Research conduziu uma pesquisa on-line global com mais de 5.400 executivos de negócios e de TI por 31 países e 16 segmentos para capturar insights quanto a adoção de tecnologias emergentes. A pesquisa ajudou a identificar as questões-chave e prioridades para a adoção de tecnologia e investimento. Os entrevistados eram, em sua maioria, executivos e diretores C-Level, com alguns direcionamentos funcionais e linha de negócios, em empresas com receitas anuais de pelo menos US$ 500 milhões, com a maioria das empresas com faturamento anual superior a US$ 6 bilhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.