Google, de volta aos balões

Google, de volta aos balões

A Alphabet, controladora do Google, desativou o projeto Titan com o qual estudava a possibilidade de oferecer conectividade em áreas afastadas via drones. O foco, agora, é retomar o projeto mais antigo da companhia que é o de fazer o mesmo tipo de serviço baseado em balões, o sistema Loon. Os 50 funcionários que estudavam o uso de drones foram realocados para a X, braço de desenvolvimento da empresa.

A proposta da Alphabet é prover Internet em áreas rurais e remotas. Um comunicado da empresa para o 9to5Google, o primeiro a divulgar a notícia, diz que a desistência do Titan se deu por conta de que o Loon se mostrou econômica e tecnicamente mais viável para cumprir esse papel em áreas remotas do planeta. O projeto contempla o uso de balões em altas altitudes para a transmissão de sinais. No ano passado, o Google investiu pesado no Space X, um outro projeto que prevê o acesso de internet em altas velocidades via satélites.

O uso de drones ainda está na pauta do Facebook que estaria em conversas com vários países para iniciar os pilotos de conectividade via os dispositivos não tripulados a partir de 2018. Um teste foi realizado no ano passado em Arizona mas um acidente está sendo investigado pela agência de segurança dos Estados Unidos.

No dia 31, um drone colidiu com o icônico Space Needle, em Seattle, no momento que trabalhadores estavam no local preparando os fogos de artifício para o show da passagem do ano. Apesar de não ter causado prejuízos, o acidente está sendo investigado pela Federal Aviation Admistration do governo norte-americano e pela polícia de Seattle.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.