Accenture quer facilitar uso do blockchain para uso corporativo em larga escala

Accenture quer facilitar uso do blockchain para uso corporativo em larga escala

A Accenture está lançando uma solução que tem como proposta simplificar a capacidade da tecnologia blockchain de se integrar aos sistemas de segurança industriais que oferecem suporte a setores como de serviços financeiros, saúde e governo. Sua parceira nesse projeto foi a Thales, cujo hardware é utilizado por grandes bancos para proteger registros e ativos de roubos digitais.

Os módulos de segurança de hardware (HSMs) são cripto-processadores que, de forma segura, geram, protegem e armazenam chaves digitais. As chaves abrigadas na arquitetura Thales HSM não podem ser extraídas ou utilizadas exceto sob um protocolo altamente controlado. A nova solução baseia-se no nShield HSM, amplamente utilizado e desenvolvido pela Thales, que cria um caminho simples para o uso comercial em larga escala da tecnologia de blockchain.

A solução fez uso de Fabric, uma tecnologia Hyperledger e que pode ser adaptada para outras plataformas líderes de tecnologia blockchain. Hyperledger é um esforço colaborativo global, open source, de mais de 100 grandes empresas focadas no avanço das tecnologias blockchain em diversas indústrias.

“A tecnologia blockchain está amadurecendo rapidamente nas indústrias e é certa como uma grande mudança na operação das empresas “, comentou Simon Whitehouse, diretor e chefe da Blockchain Technologies na Accenture. Segundo o executivo, as aplicações atuais não atendem aos altos padrões de segurança da maioria das infraestruturas mais complexas e importantes de TI. “Isso porque as chaves digitais usadas para proteger e validar transações comprovaram ser historicamente vulneráveis a ataques à rede.”, completou.

Atualmente, os sistemas baseados em blockchain normalmente contam com as “cyberwallets” (carteiras virtuais) para armazenar chaves digitais para os blockchains. Mas como essas chaves normalmente são armazenadas nos servidores de software, elas podem se tornar vulneráveis a falhas de rede do tipo que ocorreu nas bolsas de cryptocurrency (moedas digitais) nos últimos anos. Segundo a Accenture, a solução torna extremamente difícil, se não impossível, que as chaves digitais sejam desviadas, uma vez que são armazenadas no isolamento físico das redes de TI e são arquitetadas com mecanismos de segurança altamente sofisticados e deterministas. Além disso, a plataforma só precisa ser instalada uma vez, permitindo que as empresas assegurem cada uma de suas aplicações blockchain, fazendo uso da mesma solução — independentemente do aplicativo ou software blockchain a ser usado — contra a elaboração de uma interface de código para cada solução.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.