Visa vai utilizar Watson IoT para transformar dispositivos conectados em pontos de venda

Visa vai utilizar Watson IoT para transformar dispositivos conectados em pontos de venda

A IBM e a Visa anunciaram hoje a primeira colaboração da indústria para transformar dispositivos de Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês), desde eletrodomésticos até a carros, em  pontos de venda para todos os lugares onde houver aceitação do cartão de crédito. A colaboração une a plataforma Watson IoT  — usada atualmente por 6 mil clientes — e as capacidades cognitivas da IBM aos serviços de pagamentos globais da Visa cujo serviço é utilizado por mais de 3 bilhões de consumidores.  No futuro, todos os clientes do Watson IoT terão acesso aos serviços da Visa por meio do IBM Cloud, o que deve permitir experiências de comércio personalizadas.

Segundo as duas empresas, a proposta da parceria é a disponibilizar pagamentos seguros em todas as suas linhas de produtos por meio da plataforma Watson IoT da IBM e do Visa Token Service, nova tecnologia de segurança que substitui as informações sensíveis de conta nos cartões de pagamento por um identificador digital único. O Visa Token Service é acessado por meio de uma rede de provedores de serviços de token (TSPs, na sigla inglês) e faz parte do Visa Ready, programa que certifica a próxima geração de soluções de pagamento criadas por parceiros para garantir sua conformidade com os padrões de segurança e especificações da empresa.Com isso, IBM e Visa podem viabilizar pagamentos e transações em muitos dos 20 bilhões de dispositivos conectados que deverão estar inseridos na economia global até 2020

“A IoT está literalmente mudando o mundo à nossa volta, seja por permitir que as empresas conquistem níveis inimagináveis de eficiência ou por possibilitar que uma lavadora de roupas nos ajude a nunca ficar sem detergente em casa”, disse Harriet Green, diretora geral da IBM Watson IoT.

Entre os exemplos de possibilidades citados pelas duas empresa estão os carros conectados. Especialistas estimam que o mundo terá 380 milhões de carros conectados até 2021. Com o ecossistema do carro conectado à plataforma Watson IoT, o motorista seria alertado quando a garantia ou licenciamento do carro estivesse quase vencendo ou quando a data de substituição de uma peça estivesse próxima. Com essa informação, o motorista poderia comprar as peças tocando em um botão, ou programar uma revisão na oficina de sua preferência. Ele poderia até pagar o combustível por meio de uma interação direta entre o carro e a bomba de gasolina.

Da mesma forma, uma corredora que usasse um dispositivo de fitness e um chip wireless de corrida, poderia receber um alerta digital quando seu tênis precisasse de substituição, além de uma recomendação do melhor modelo e onde encontrá-lo pelo melhor preço, em um varejista de sua preferência. Ela poderia receber ainda várias outras recomendações relevantes e personalizadas, como dicas de nutrição e equipamentos, baseadas em sua performance, no clima local e em suas preferências de compra.

“Além de estar promovendo um mundo mais conectado, a Internet das Coisas está mudando a forma como vivemos, compramos e pagamos ao levar dados e pontos de venda para onde quer que o consumidor esteja”, comentou Jim McCarthy, vice-presidente executivo de inovação e parcerias estratégicas da Visa .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.