Ford começa a testar impressão 3D para componentes

Ford começa a testar impressão 3D para componentes

A Ford vem ampliando o uso da impressão 3D em suas operações no mundo. Agora, a novidade é um projeto que utiliza componentes produzidos por impressão 3D na linha de montagem. Em fase inicial, em suas fábricas em Vsevolzhk e Naberezhnye Chelny, na Rússia, em parceria com a Sollers, ele tem como objetivo estabelecer um programa inédito de melhoria de eficiência. As peças fabricadas por esse processo garantem maior produtividade na produção e contribuem para a segurança dos operadores nas estações de trabalho.

Neste novo projeto, a Ford Sollers já usa cerca de 30 componentes diferentes produzidos com essa tecnologia. Um deles, por exemplo, é um suporte de segurança que previne o enroscamento das luvas nos equipamentos. Segundo a empresa, o baixo custo de desenvolvimento e fabricação é uma vantagem que estimula a criação de novas aplicações com esse processo. O plano da empresa é ampliar a gama de componentes feitos com a sua própria impressora 3D.

No início de março, a Ford já havia anunciado ser a primeira montadora a testar a impressora Stratasys Infinite Build 3D para a produção de peças automotivas grandes. Nessa etapa, os componentes são destinados à aplicação em protótipos, veículos personalizados e de competição. Capaz de imprimir peças para automóveis de praticamente qualquer forma ou tamanho, essa nova técnica de impressão 3D pode revolucionar a fabricação de componentes de baixo volume e também de ferramentas.

A criação de uma peça por esse processo começa com o desenho de um modelo virtual usando um software especial, que divide o componente em fatias muito finas. A partir daí, a impressora 3D reconstrói a peça camada por camada, depositando plástico fundido até que ela esteja completa. Os benefícios da impressão 3D na área automotiva incluem a produção de peças mais leves para aumentar a economia de combustível. Um aerofólio impresso em 3D, por exemplo, pode pesar a metade do seu equivalente em metal fundido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.